07 fevereiro, 2012

escolhas




Sempre gostei de matemática. Desde pequena.
Na primária stressava com os ditados... Semper achei que as professoras falavam demasiado rápido, e eu, que queria ter a certeza que estava tudo bem escrito, começava na perfeição... No final era ver palavras comidas, que me escapavam os ditados, e erros por pura falta de atenção no que estava a fazer.
Lembro-me bem. Detestava ditados.
As artes manuais eram divertidas e dava para descomprimir... aparentemente... Tudo o que metesse colas e tintas era sinónimo de sujar as mãos e quiçá a roupa. Claro está, os trabalhos nunca ficavam imaculados como de algumas colegas. Nunca percebi porque fui sempre tão desajeitada a trabalhos manuais.
Curiosamente tinha ideias, gostava de fazer coisas diferentes. Fugir ao que o comum dos meus colegas pintava, desenhava ou colava.Lembro-me no 5º ano, cada um de nós tinha uma folha A3 que poderia fazer o que queria com ela. Um desenho, uma colagem, um desenho com colagem...
E o que fiz eu? Recortei olhos de revistas que tinha lá por casa e colei-os todos numa folha A3.O que era aquilo? Arte meus amigos! Aquilo era arte... mas ninguém percebeu patavina!
A matemática relaxava-me, perdia horas a fazer raciocíneos e a perceber que no final tinha acertado no problema. Resolvia o problema de várias maneiras, fazia a prova dos 9 e sentia-me radiante por não ter falhado uma única vez!
Por vezes quando brincava com uma amiga, dava-lhe contas para ela fazer, para depois eu corrigir. Ela nunca alinhou nessa cantiga... Era mesmo incompreendida eu!
Depois chegou a era dos computadores, com 6 anos já mexia em computadores, estávamos nos anos 90, e o meu velho Pc era um portátil cujo ecrã apenas funcionava em tons de azul.
Jogava alguns jogos, uns de puro entretenimento, outros de cariz cultural. ahhh, como eu gostava daquilo.
Não segui informática, porque pensei ser demasiado cansativo passar toda a minha vida em frente a um computador.Já viram a minha sina? Hoje ninguém passa sem ele.. e se eu soubesse o que sei hoje, vos garanto, que estaria bem melhor!

4 comentários:

Soraia disse...

Eu gostava de ditados e detestava e detesto matemática.

Eu mudo de verniz todos os fins de semana enquanto custumo tirar o verniz ao sábado e pinto no domingo. Assim as unhas têm um dia de 'descanso' :P

Ecos da Alma disse...

Ah pois é... o futuro é uma incógnita...

Beijinho de bom diaaaaa :)

Ecos da Alma disse...

Ah pois é... o futuro é uma incógnita...

Beijinho de bom diaaaaa :)

sally disse...

"Sempre achei que as professoras falavam demasiado...", então eu escolhi a profissão certa. :)

Já agora, a tua afirmação não é verdadeira. Lembro-me de alguns profs que permaneciam calados ou que não tinham genica nenhuma... Bom, mas isto sou eu a defender "alguns" profs.